4.6.06

Timor-Leste: textos importantes

31/05/2006 - 11h43
Líder rebelde de Timor Leste rejeita as medidas do presidente Xanana Gusmão
DILI, 31 mai (AFP) - O líder dos soldados rebeldes do Timor Leste, Alfredo Reinado, rejeitou nesta quarta-feira as medidas anunciadas pelo presidente Xanana Gusmão para restabelecer a calma no país, tornando pouco provável uma solução rápida para a crise que já dura várias semanas."Não é uma solução", afirmou à AFP o comandante Reinado, entrevistado por telefone em sua base situada na periferia da capital Dili. "O presidente cometeu um erro", assegurou.O líder rebelde disse que qualquer solução para o conflito no Timor Leste deve incluir a demissão do primeiro-ministro Mari Alkatiri, que expulsou Reinaldo e outros 600 soldados do Exército no mês passado, desatando a atual onda de violência no país.O presidente do Timor Leste, Xanana Gusmão, anunciou nesta terça-feira que em virtude dos poderes de emergência assumiu o controle total do Exército, depois de vários dias de violência neste pequeno país asiático.O Exército estava até o momento sob o controle do primeiro-ministro, alvo de várias críticas por não ter conseguido, segundo os detratores, impedir a explosão do conflito entre militares desertores e tropas regulares.Os poderes de emergência serão assumidos pelo presidente durante um período de 30 dias, eventualmente prorrogáveis, acrescentou o presidente.Gusmão estimou que estas medidas são necessárias para deter a violência e restabelecer a ordem pública, mas descartou ceder às pessoas, em particular ao apelo das ruas, que reclamam a saída de Alkatiri, acusado de não ter impedido a violência.O líder rebelde pede a cabeça de Alkatiri por considerá-lo um "criminoso que não deveria ser autorizado a continuar como primeiro-ministro".Alkatiri afastou o comandante Reinado no final de abril e os 600 soldados, quase 40% das forças timorenses, desertaram ao se sentirem vítimas de discriminações.Quase 20 pessoas morreram nos distúrbios da semana passada, mas não houve mais mortes desde que uma missão internacional de tropas estrangeiras, comandada pela Austrália e integrada por 2.250 homens, chegou para controlar a situação e desarmar os bandos armados e facções rivais que semeiam o terror em Dili.
UOL Busca - Veja o que já foi publicado com a(s) palavra(s)
Timor Leste
Xanana Gusmão